sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Engenharia de soluções



Soluções técnicas:
contrapiso autonivelante








Por Rodnei Corsini
Edição 49 - Julho/2015

O contrapiso autonivelante é executado com uma argamassa à base de cimento de alto desempenho. O material é autoadensável, monocomponente e bastante fluido. Considerado de fácil aplicação, a argamassa é bombeável e dispensa desempeno. Em pisos de áreas internas ou externas de tráfego moderado, a argamassa cria uma superfície lisa, plana e de acabamento fino. Por isso, pode ser usada para reabilitar, regularizar e nivelar contrapisos novos e antigos. Alguns materiais são restritos à aplicação interna.

As aplicações mais típicas são em situações em que há alta exigência de planimetria. O material pode ser usado em edificações e em obras de infraestrutura urbana, como edifícios-garagem, estacionamentos, pátios e pisos industriais. A solução já foi usada, por exemplo, como piso dos pavimentos do edifício-garagem do Aeroporto de Cumbica e como nivelamento de arquibancadas no estádio do Maracanã.

As referências de produtividade com aplicação mecanizada (argamassa bombeada) variam, conforme os fabricantes. Há indicadores de variação de 600 m² a 1.000 m² de contrapiso executado por dia e outro, ainda, de 100 m²/h de produtividade, com uma equipe de cinco pessoas. O acabamento final é similar ao do piso queimado/polido. Outro ponto importante é que a espessura do contrapiso autonivelante tende a ser menor do que a executada com material convencional.




1. Preparação da superfície

A superfície de base para o contrapiso deve estar estruturalmente íntegra, limpa e livre de sujeiras como óleo, graxa, tinta, desmoldantes de concreto ou agentes de cura. Em nosso exemplo, a superfície de concreto da laje deve ser desgastada por um processo mecânico como a fresagem. O procedimento com a fresadora é feito em duas etapas, com o movimento da segunda fresagem no sentido cruzado à primeira.

2. Limpeza

Depois do desgaste do concreto com a fresadora, a poeira deve ser removida com vassouras e aspirador industrial. 

3. Primer

Pisos ou lajes de concreto recém-executados devem estar curados por no mínimo 28 dias antes da aplicação da argamassa. Antes disso, é aplicado um primer na superfície, diluído na proporção indicada pelo fornecedor. O produto é espalhado com vassoura comum e aplicado em duas demãos. O primer pode ser despejado com baldes, para depois ser espalhado e uniformizado com vassoura comum ou broxa. Certifique-se de que toda a superfície tenha sido coberta e remova qualquer aglomeração do produto. Deixe o primer secar até ter a aparência de uma película clara (uma das referências indica um tempo de uma a três horas). É preciso manter o substrato que recebeu o primer limpo - por isso, evite o tráfego de pessoas na área.

4. Preparação do substrato

Antes da aplicação da argamassa autonivelante é fundamental deixar juntas de dilatação entre o contrapiso e as paredes ou elementos de construção. Também é preciso que as juntas de dilatação da argamassa acompanhem as juntas de dilatação do substrato base. Por isso, isole-as. 


5. Mistura da argamassa

Misture água com o pó da argamassa na proporção indicada pelo fabricante. Para isso, utilize um misturador de baixa rotação até obter uma consistência cremosa e sem grumos. Verifique a consistência do produto com um flow table.

6. Aplicação da argamassa

Certifique-se de que a temperatura do substrato está adequada, conforme os parâmetros do fornecedor. A argamassa é aplicada de forma mecanizada, por bombeamento, e deve ser lançada de forma contínua (I). A argamassa é espalhada com o rodo metálico (II) e, conjuntamente, deve ser utilizado um rolo fura-bolhas (III). 

7. Acabamento

Após o tempo de secagem (em geral, 24 horas após a aplicação), faça o lixamento da superfície da argamassa e remova os resíduos desse lixamento utilizando um aspirador industrial. O contrapiso pode então receber pintura epóxi para o acabamento final, além de toda a sinalização vertical necessária em uma garagem.
Por Rodnei Corsini
Colaboração: Weber e Grupo Votorantim