quinta-feira, 30 de junho de 2016

Sul do Pará



Governo assina contrato para execução do derrocamento do Pedral do Lourenço, no Pará
Obra orçada em R$ 520 milhões deve colaborar para o escoamento da produção agrícola, pecuária e mineral de cinco estado brasileiros
Luísa Cortés, do Portal PINIweb
16/Junho/2016




O Governo Federal assinou nesta quarta-feira (16) o contrato para elaboração de estudos, projeto básico e executivo do derrocamento do Pedral do Lourenço. A formação rochosa é localizada no estado de Tocantins, e impede a navegação hidroviária do rio Tocantins-Araguaia, da ilha do Bógea a Santa Terezinha do Tauri, no sudeste paranaense.

O contrato foi firmado pelo ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, e pela DTA Engenharia Ltda, responsável pelo serviço. Será investido, por parte do Governo Federal, um total de R$ 520 milhões na obra.

O trecho de pedras tem 43 km de extensão e impede o escoamento da produção agrícola, pecuária e mineral dos estados do Pará, Maranhão, Tocantins, Goiás e Mato Grosso ao Porto de Vila do Conde, importante canal de ligação com os mercados da Europa e dos Estados Unidos, e à região do baixo Amazonas. A capacidade operacional do porto é de 20 milhões de toneladas para o ano de 2025, estima o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes.

O projeto favorecerá a utilização de eclusas da barragem do Tucuruí, mesmo em períodos de estiagem, tornando possível a navegabilidade durante os 12 meses do ano. Após a remoção das rochas, será aberto um canal de 140 metros de largura no trecho.